Afinal, qual a diferença entre NF-e e Cupom Fiscal?

Descubra quais as aplicações das Notas e Cupons Fiscais e veja por que é importante cuidar da emissão de NF-e

No dia a dia, há quem pense que Nota Fiscal e Cupom Fiscal são a mesma coisa. Só que apesar do nome e de algumas características serem parecidas, esses dois documentos têm funções e objetivos distintos.

Quer saber qual é a diferença entre uma NF-e e um Cupom Fiscal? Então, confira:

Relembrando: o que é a Nota Fiscal Eletrônica?

A Nota Fiscal Eletrônica é um arquivo digital, emitido e armazenado eletronicamente, que documenta uma operação de venda ou circulação de mercadorias – ou ainda de uma prestação de serviços. Ela registra a informação junto à Secretaria da Fazenda local, com autenticidade e valor garantidos pelo certificado digital e pela autorização do Fisco.

Antes de ser validada, porém, a Nota Fiscal precisa ser preenchida com uma série de informações sobre produto, cliente e transporte, por exemplo. E é essa relação completa de dados que confere a real diferença entre as NF-e e os Cupons Fiscais, emitidos pelos Emissores de Cupons Fiscais (ECF).

Cupons Fiscais: arma para o Varejo

Ao contrário das Notas Fiscais Eletrônicas, os arquivos ECF trazem apenas informações resumidas sobre a operação realizada. Nele, por exemplo, você não consegue identificar dados do comprador (CNPJ ou CPF) e nem o destino a ser aplicado. Constam somente a data, valor e impostos da transação.

É por isso que os Cupons Fiscais são, geralmente, utilizados no Varejo, com vendas de baixo valor. Na prática, isso acarreta a maior das diferenças entre a NF-e e o Cupom: sem todos os dados da venda, o ECF não deve promover a garantia do produto.

Diferença para quem compra e vende: as garantias da NF-e

Os dois documentos são obrigatórios para quem comercializa produtos (mesmo quando o comprador não pede o arquivo). Mesmo assim, é importante lembrar da importância de se emitir NF-e em todas as vendas, principalmente em operações que demandam possibilidade de trocas, devoluções e pós-venda.

Afinal de contas, o que diferencia a NF-e do Cupom Fiscal é a proteção que seu cliente (e seu negócio) terá em qualquer ocorrência. Sua empresa evita possíveis fraudes de compradores e, ao mesmo tempo, mitiga qualquer chance de erros junto à Receita Federal.

Entendeu o que muda entre a Nota Fiscal Eletrônica e o ECF? Então, garanta já a otimização de seu controle fiscal com o Saldo MAIS. São 15 dias grátis para você testar!   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *