Afinal, qual a diferença entre NF-e e Cupom Fiscal?

Descubra quais as aplicações das Notas e Cupons Fiscais e veja por que é importante cuidar da emissão de NF-e

No dia a dia, há quem pense que Nota Fiscal e Cupom Fiscal são a mesma coisa. Só que apesar do nome e de algumas características serem parecidas, esses dois documentos têm funções e objetivos distintos.

Quer saber qual é a diferença entre uma NF-e e um Cupom Fiscal? Então, confira:

Relembrando: o que é a Nota Fiscal Eletrônica?

A Nota Fiscal Eletrônica é um arquivo digital, emitido e armazenado eletronicamente, que documenta uma operação de venda ou circulação de mercadorias – ou ainda de uma prestação de serviços. Ela registra a informação junto à Secretaria da Fazenda local, com autenticidade e valor garantidos pelo certificado digital e pela autorização do Fisco.

Antes de ser validada, porém, a Nota Fiscal precisa ser preenchida com uma série de informações sobre produto, cliente e transporte, por exemplo. E é essa relação completa de dados que confere a real diferença entre as NF-e e os Cupons Fiscais, emitidos pelos Emissores de Cupons Fiscais (ECF).

Cupons Fiscais: arma para o Varejo

Ao contrário das Notas Fiscais Eletrônicas, os arquivos ECF trazem apenas informações resumidas sobre a operação realizada. Nele, por exemplo, você não consegue identificar dados do comprador (CNPJ ou CPF) e nem o destino a ser aplicado. Constam somente a data, valor e impostos da transação.

É por isso que os Cupons Fiscais são, geralmente, utilizados no Varejo, com vendas de baixo valor. Na prática, isso acarreta a maior das diferenças entre a NF-e e o Cupom: sem todos os dados da venda, o ECF não deve promover a garantia do produto.

Diferença para quem compra e vende: as garantias da NF-e

Os dois documentos são obrigatórios para quem comercializa produtos (mesmo quando o comprador não pede o arquivo). Mesmo assim, é importante lembrar da importância de se emitir NF-e em todas as vendas, principalmente em operações que demandam possibilidade de trocas, devoluções e pós-venda.

Afinal de contas, o que diferencia a NF-e do Cupom Fiscal é a proteção que seu cliente (e seu negócio) terá em qualquer ocorrência. Sua empresa evita possíveis fraudes de compradores e, ao mesmo tempo, mitiga qualquer chance de erros junto à Receita Federal.

Entendeu o que muda entre a Nota Fiscal Eletrônica e o ECF? Então, garanta já a otimização de seu controle fiscal com o Saldo MAIS. São 15 dias grátis para você testar!   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comunicado IMPORTANTE!

O Saldo Mais, em nome da sua Diretoria, vem por meio deste informar a todos os clientes, amigos e parceiros, que suas atividades estarão sendo encerradas em 31 de janeiro de 2021, prazo este para que nossos clientes tenham tempo hábil para procurar outra solução para emissão de notas fiscais para seus negócios. Novos cadastros estão suspensos, estaremos prestando serviço somente para quem já é nosso cliente.

Informamos também que o plano mensal bem como sua renovação só estará disponível até o mês de Abril (30/04/2020).

Para maiores informações, clique aqui e saiba mais.