Impostos da sua NFe: calculando corretamente o ICMS

Nessa série de impostos, não poderia faltar o ICMS! Aprenda o que é e como calcular corretamente este imposto dos produtos que você vende

Aqui no Blog do Saldo MAIS você já viu que o ICMS é o Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços, um tributo estadual que é cobrado sobre qualquer venda.

Hoje, vamos aprofundar um pouco mais sobre as diferenças práticas desse tributo e entender como acontece essa cobrança.

Entenda as alíquotas do ICMS

A primeira característica que você deve saber sobre o ICMS é que cada estado tem suas alíquotas próprias para cobrança desse imposto.

As taxas variam de 7 a 19%, dependendo do estabelecido por cada governo local, de acordo com a atividade da empresa e do produto comercializado.

A conta começa a ficar mais complexas quando nem todas as transações envolvem apenas um estado, certo? Então, primeiramente, é importante entender as três alíquotas que podem interferir em suas cobranças:

  • Alíquota Interna (do estado de Origem) – Essa é a taxa do local de origem do negócio. Nesses casos, quando o comprador está localizado no mesmo estado que o seu negócio, a porcentagem cobrada na NFe será a taxa completa do local da venda.
  • Alíquota Interestadual – Quando a venda é feita para outro estado, as fazendas estaduais cobram uma porcentagem alternativa. Essas taxas são definidas por convênios, que estipulam as porcentagens e regras específicas para o comércio.
  • Diferencial de Alíquota (DIFAL) Em vigor desde 2015, essa forma de cobrança pretende amenizar os gastos tributários, incentivando o comércio nacional. Com ela, você precisará pagar apenas a diferença entre a taxa Interna (local) e a Interestadual.

Exemplo de DIFAL

Imagine que seu estado de Origem cobra 19% de Alíquota Interna e 12% de Alíquota Interestadual. A DIFAL, nesse caso, é de 7% – com 40% desse valor sendo destinado ao estado cliente e 60% para a UF que originou o negócio.

O Saldo MAIS ajuda!

Os assinantes do Saldo MAIS não precisam se preocupar com essas somas e mudanças. Basta inserir o produto, a natureza de sua operação e configurar a tributação, cadastrando esse perfil apenas uma vez, que o sistema faz o resto, realizando os cálculos automaticamente! Simples assim!

Quer testar? Não perca mais tempo e venha conhecer já as facilidades do Saldo MAIS. São 15 dias grátis: experimente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comunicado IMPORTANTE!

O Saldo Mais, em nome da sua Diretoria, vem por meio deste informar a todos os clientes, amigos e parceiros, que suas atividades estarão sendo encerradas em 31 de janeiro de 2021, prazo este para que nossos clientes tenham tempo hábil para procurar outra solução para emissão de notas fiscais para seus negócios. Novos cadastros estão suspensos, estaremos prestando serviço somente para quem já é nosso cliente.

Informamos também que o plano mensal bem como sua renovação só estará disponível até o mês de Abril (30/04/2020).

Para maiores informações, clique aqui e saiba mais.