NF-e de Produtos: o que você precisa saber?

O sistema de NF-e ajuda a simplificar a comunicação entre seu negócio e a Secretaria da Fazenda do seu estado. Mas é preciso tomar cuidado para evitar sustos, com impostos e validação de arquivos

A emissão de Notas Fiscais Eletrônicas, além de deixar para trás o antigo modelo em papel, tornou muito mais fácil o processo de gerar e acompanhar os registros fiscais. Mesmo assim, é importante ficar em dia e conhecer mais sobre as melhores práticas e facilidades para emitir e gerenciar NF-e.

Pensando nisso, o Blog do Saldo MAIS reuniu algumas dicas sobre Nota Fiscal Eletrônica para micro ou pequeno negócio. Continue lendo e saiba o que deve ser observado para evitar sustos nessa área:

  1. Cada tipo de atividade tem um regimento próprio que obriga ou não a geração dos arquivos fiscais eletrônicos. Para quem trabalha com a venda de produtos, porém, a emissão de NF-e é obrigatória;
  1. Toda Nota Fiscal Eletrônica de venda de mercadorias exige o pagamento de impostos estaduais e federais. O recolhimento destes itens é fixo, mas cada região ou produto tem alíquotas próprias. O ICMS, por exemplo, é uma cobrança que varia de acordo com cada estado de origem ou destino; já o IPI sofre alterações a partir do tipo de produto comercializado – e se você vende produtos importados, essa taxa também tem outras bases extras;
  1. O registro na Sefaz de seu estado também é imprescindível. Esse contato precisa estar ativo para que sua nota fiscal eletrônica possa ser validada em cada operação. Lembre-se de que, em todas as movimentações, seu arquivo é sempre comunicado e incluído no banco de dados da Sefaz de sua localidade;
  1. Antes de começar a emitir notas, é preciso ter um certificado digital, preferencialmente do tipo A1, emitido por autoridade credenciada – que vai garantir a autenticidade de seu arquivo;
  1. Além disso, sua empresa tem que definir um software emissor, como o Saldo MAIS, que será o responsável por fazer a comunicação dos dados de suas NF-e diretamente para a fazenda estadual.

E por que você deve escolher o Saldo MAIS?

A ideia é simplificar seu trabalho, certo? Com o Saldo MAIS você otimiza o processo de emissão de Notas Fiscais Eletrônicas de Produtos, com rotinas automáticas de cálculo de impostos, geração de arquivo XML (com a Danfe) para envio ao cliente – e ao contador. No mais, ainda evita a necessidade de contratar softwares e estruturas adicionais.

Simples e fácil, basta conectar à Internet e usar, em qualquer computador ou tablete, no local e horário que precisar!

E, então? Pronto para conhecer o Saldo MAIS? Experimente GRÁTIS por 15 dias e descubra já as vantagens do nosso emissor de NF-e! Se ainda tem dúvidas, deixa aqui nos comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *