NF-e e NFC-e qual a diferença e quando devo usar?

Tanto uma como a outra são essenciais na venda de mercadorias, porém, cada uma tem sua particularidade de uso.

A NF-e (Nota Fiscal eletrônica), e a NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor eletrônica) têm a finalidade de assegurar as informações da venda realizada, como também o recolhimento dos impostos embutidos no documento. 

As duas são documentos fiscais serão gerados no seu estabelecimento pelo sistema emissor que você utilizar (conheça o sistema emissor Saldo Mais).

Mas tem algo bem simples que difere uma da outra. Acompanhe o artigo de hoje e fique por dentro das diferenças e saiba a melhor situação para utilizar cada uma.

NF-e – (Nota Fiscal Eletrônica)

Nota Fiscal Eletrônica é um arquivo digital, emitido e armazenado eletronicamente, que documenta uma operação de venda ou circulação de mercadorias. Ela registra a informação junto à SEFAZ – Secretaria da Fazenda local, com a certeza das informações e valores garantidos pelo certificado digital.

Ela substituiu a Nota Fiscal comum, que antes cada empresa tinha que ter um talonado de notas fiscais impresso numa gráfica e autenticado pela SEFAZ.

Antes de ser validada, a Nota Fiscal precisa ser preenchida com uma série de informações sobre produto, cliente e transportadora e diferentemente da NFC-e, a NF-e é utilizada também para outras operações de compra e venda, incluindo devolução, transferência, complementos, aproveitamento de crédito, etc.

NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica)

Ao contrário da Nota Fiscal Eletrônica, na Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica, o único dado do cliente que é informado é o número do CNPJ ou CPF, se este quiser informar. Se não, basta apenas preencher os produtos comercializados, quantidade e preço.

A NFC-e foi criada para substituir os cupons fiscais e a nota fiscal de venda ao consumidor que era feita manualmente. Aquela NF emitida no bloco também deve ser emitida em cada operação realizada com o consumidor final.

É por isso que os Cupons Fiscais são, geralmente, utilizados no Varejo, com vendas de baixo valor e/ou grande quantidade. Lembrando que A NFC-e é um documento que comprova a operação de venda, trazendo segurança tanto para o empresário quanto para o cliente.

No mais, se você tem um grande volume de vendas dentro do seu estabelecimento, o ideal e que você faça o uso da NFC-e devido a praticidade para emissão dessa nota. Mas caso você tenha que entregar uma mercadoria que você comercializa, e não tem um grande volume de vendas dentro do seu estabelecimento, é melhor utilizar a NF-e.

Essas características que fazem a diferença entre as NF-e e as NFC-e, e aí? Entendeu? Então, garanta já a otimização de seu controle de emissão de notas com o Saldo Mais.

Teste Aproveite gratuitamente por 7 dias e comprove!   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comunicado IMPORTANTE!

O Saldo Mais, em nome da sua Diretoria, vem por meio deste informar a todos os clientes, amigos e parceiros, que suas atividades estarão sendo encerradas em 31 de janeiro de 2021, prazo este para que nossos clientes tenham tempo hábil para procurar outra solução para emissão de notas fiscais para seus negócios. Novos cadastros estão suspensos, estaremos prestando serviço somente para quem já é nosso cliente.

Informamos também que o plano mensal bem como sua renovação só estará disponível até o mês de Abril (30/04/2020).

Para maiores informações, clique aqui e saiba mais.