O que você NÃO pode errar ao emitir suas NFe

Antes de se preocupar com as contribuições e porcentagens, existem pontos que os empreendedores precisam ficar atentos

Alíquotas, taxas, impostos… normalmente, quando o assunto é emissão de Notas Fiscais, são esses termos e conceitos que geram dúvidas na cabeça do empreendedor. Mas antes disso, é fundamental ficar de olho em outros pontos básicos para evitar problemas? Pois é: estamos falando do Cadastro, de sua empresa e de seus clientes.

Se você ainda não sabe como esse ponto pode ser tão importante, vale a pena continuar a leitura!

Cadastrando sua empresa: pontos para não se esquecer

Na hora de realizar o cadastro de sua empresa, você deve preencher todos os dados relativos à sua companhia. Mas, além das informações mais gerais, como CNPJ, Razão Social e Endereço, por exemplo, lembre-se de checar e colocar um outro campo: o CRT da empresa.

O CRT é o Código de Regime Tributário. Ou seja, nesse item você deve dizer se sua empresa está registrada no Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real etc. Se for do Simples, você também precisará checar o seu CSOSN (Código de Situação da Operação – do Simples Nacional).

Outra questão é definir o Regime Especial de Tributação – se sua atividade é uma Micro Empresa ou Empresa de Pequeno Porte, por exemplo.

Essas questões são importantes para evitar qualquer inconsistência de dados entre suas NFe e a Sefaz do seu estado. Caso contrário, suas Notas podem ser rejeitadas. E isso, no caso, significa uma grande perda de tempo: afinal de contas, você não conseguirá concluir a emissão do arquivo até que haja o completo ajuste dos pontos com erros.

[Se você não sabe quais são os códigos para sua empresa, nossa dica é a seguinte: procure ajuda do seu contador ou consultor fiscal. Essa parceria é bastante necessária para você ter uma gestão tributária sempre saudável e ajustada!]

Clientes: como evitar problemas?

Se você já acertou o cadastro de sua empresa, o registro dos clientes não será problema. O ponto-chave é observar a finalidade do comprador: ele é Consumidor Final ou Contribuinte?

Caso ele seja um cliente final, não existe qualquer Inscrição Estadual e, portanto, nenhuma outra obrigação com recolhimento de impostos. Por isso, se você gerou cadastros errados, há uma grande chance de a Secretaria da Fazenda identificar esse erro e rejeitar sua NFe.

A correção dessa falha pode até parecer fácil se você identifica o problema rapidamente, antes de tentar emitir a NFe. Mas se você percebe essa questão depois… Aí, inevitavelmente, os erros geram perda de tempo já que você não conseguirá emitir sua NFe e nem enviá-la a seu cliente em tempo hábil.

Por isso, fique atento e preencha corretamente todos os detalhes do seu cliente!

Quer saber mais sobre como emitir sua Nota Fiscal Eletrônica de forma segura e sem problemas? Fique, então, ligado no Blog do Saldo MAIS e aproveite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *