NFS-e: 7 perguntas e Respostas sobre sua nota fiscal de serviços

Veja como, porque e quando emitir a NFS-e e descubra o que sua empresa ganha com um programa emissor profissional

No Brasil, hoje, existem mais de 16 milhões de empresas. Desse total, 99%s são pequenos e micro negócios que, quase sempre, ganham dinheiro com a prestação de serviços.

O que nem todo mundo sabe, porém, é que algumas regras são bem diferentes para quem vende produtos e quem entrega serviços. Pois é!

Então, se você planeja trabalhar com serviços, é fundamental conhecer bem as regras do jogo, começando pela sua Nota Fiscal! E é isso que o Blog do Saldo MAIS te ajuda nessa semana. Confira:

#1. O que a NFS-e, afinal?

A NFS-e é um modelo de nota fiscal eletrônica específica para quem presta serviços, inclusive para quem é Microempreendedor Individual. Em outras palavras, é o documento indicado para médicos, advogados, entregadores, profissionais de manutenção etc.

#2. Qual a diferença entre a NF-e e NFS-e?

A NF-e é destinada para quem vende produtos e mostra encargos estaduais e federais, como ICMS e IPI, sendo enviada à Secretária de Fazenda, ou Sefaz.

Já a NFS-e é um documento destinado à cidade de origem do empreendedor. Outra importante diferença é a presença do imposto municipal (ISS, principalmente).

#3. Quem precisa emitir Nota de Serviços?

Cada cidade tem sua própria legislação sobre quem é obrigado a emitir Notas Fiscais de Serviços. É importante, portanto, que:

– Fique sempre atento a legislação do seu município. Entre em contato com a Secretaria da Fazenda de sua cidade e entenda quais são as determinações locais;

– Mantenha todos os registros e informações básicas, como faturamento e operação, em dia.

#4. Em que a NFS-e pode ajudar?

Mais do que uma ação obrigatória, a emissão de nota fiscal de serviços pode ajudar a organizar a empresa, mostrando quais são os serviços em destaque, qual o fluxo de caixa mensal e quais são os impostos a serem pagos.

#5. O que considerar antes de emitir sua NFS?

– Como a NFS-e é um documento municipal, os prazos, percentuais de imposto e informações essenciais para o seu documento podem variar de acordo com cada município;

– Isso também significa que as penalidades pela não emissão ou emissão incorreta da NFS-e também mudam, dependendo da cidade onde o serviço é prestado;

– Avalie também a quantidade de notas a serem geradas mensalmente.

#6. Quem pode ajudar sua operação?

As cidades contam com softwares e programas próprios (e gratuitos) para quem tem de emitir NFS. Nem sempre, porém, essas soluções são efetivas para o seu dia a dia.

Por exemplo: se você precisa gerar um grande volume de Notas Fiscais, a dica é apostar em uma solução mais robusta e moderna, capaz de atende-lo de forma prática.

#7.  O Saldo MAIS pode ajudá-lo?

SIM! Nossa plataforma foi desenvolvida para trazer praticidade e rapidez para o seu negócio. Trabalhamos com armazenamento em nuvem, totalmente online: com nosso emissor de NFS-e você pode emitir e conferir seus documentos em qualquer lugar e a qualquer hora!

Quer testar? Então, experimente o Saldo MAIS por 7 dias gratuitos! Entre já em contato com a gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *