Nota Fiscal Avulsa, entenda quando escolher essa opção

Já pensou em emitir Nota Fiscal Avulsa (NFA-e), mas ficou na dúvida se essa seria a melhor escolha?

Entenda como ela funciona e se é uma boa opção para o seu negócio

Muitos empreendedores vez ou outra se perguntam se é mais viável emitir nota fiscal avulsa, ao invés de ter um programa emissor de NF-e.

Nós que fazemos o Saldo Mais, te respondemos que sim, você pode escolher usar nota fiscal avulsa, no entanto, é importante deixar claro que sua empresa precisa ficar atenta aos detalhes e riscos que a NFA-e traz.

Isso mesmo! Achou estranho? Não se preocupe, vamos te explicar:

A Nota Fiscal Avulsa Eletrônica é uma modalidade de registro fiscal que está disponível apenas em alguns estados do Brasil e que é destinada à microempreendedores individuais e pequenas empresas. Mas nem sempre, essa é a melhor opção.

Como e quando é possível emitir uma NFA-e?

Para emitir uma NFA-e, você precisa estar atento, inicialmente, se o seu estado ou cidade permite esse tipo de prática. Caso permita, o próximo passo é pedir a liberação para a emissão da nota fiscal, junto à SEFAZ do seu estado.

Para ter a liberação, geralmente, você precisa estar em uma dessas duas situações:

  • Ser uma ME (microempresa) que ainda esteja aguardando ou que não tenha liberação permanente para a emissão regular de notas – ou que ainda não conte com um emissor de NF-e;
  • Ser um MEI (microempreendedor individual) que precise registrar a venda de produtos para seus clientes.

Mas o MEI também precisa emitir nota fiscal?

Sim. O microempreendedor individual precisa emitir nota fiscal para seus clientes. Sendo assim, se você é um MEI e fechou uma venda (de produtos) para outra empresa e precisa entregar o registro fiscal da operação, você terá de pedir a autorização da SEFAZ do seu estado, para fazer a emissão de uma Nota Fiscal Avulsa.

Compensa fazer a emissão de uma Nota Fiscal Avulsa?

O ideal é que o uso da NFA-e seja uma exceção. Isso porque se sua empresa vai emitir notas fiscais de forma regular, não vale a pena recorrer à nota fiscal avulsa, pois, além da perca de tempo solicitando os requerimentos, há outras desvantagens importantes que você precisa analisar:

Por exemplo:

  • Em uma nota avulsa, sua empresa não pode declarar mais do que 10 produtos (acima disso, será necessária outra NFA-e);
  • Este sistema não permite qualquer tipo de correção ou cancelamento;
  • Depois de emitir o registro, sua empresa precisará fazer a escrituração diretamente com a Receita Federal, no Sistema Público de Escrituração Digital (SPED);
  • Diferente da NF-e, é importante guardar também o arquivo impresso com o espelho da NFA-e, para futuras verificações.

Ou seja, pra você, que busca por soluções rápidas e que não tomem seu tempo, usar a nota fiscal avulsa não é a melhor opção para o seu negócio.

No entanto, se sua empresa planeja emitir notas fiscais eletrônicas de forma frequente, o caminho é procurar métodos mais rápidos e menos limitados.

Com o Saldo Mais você consegue emitir suas NF-e’s de forma prática e fácil, sem burocracia. Consulte seu contador e providencie seu registro na SEFAZ agora.

Venha ver como nós podemos ajudar trazendo mais rapidez e praticidade a sua gestão. Experimente o Saldo mais por 7 dias e comprove o que estamos falando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *