Por que devo me preocupar com a NFC-e na minha empresa?

Com o objetivo de simplificar processos, a NFC-e ou cupom Fiscal, permite uma operação mais simples e objetiva na hora da negociação. E a funcionalidade continua sendo a mesma da NF-e.

Se você é varejista, mas ainda não trabalha com a NFC-e, é hora de analisar e rever suas operações

É só continuar lendo, que o Saldo Mais te explica tudo direitinho. Acompanhe:

O que é a Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica ou Cupom Fiscal?

NFC-e é um documento fiscal eletrônico emitido ao consumidor final, após a compra de mercadorias. Ela garante transparência das operações aos órgãos de fiscalização e ao consumidor, assim como a Nota Fiscal Eletrônica. (NF-e).

A ideia do seu uso é estabelecer um padrão nacional de documento fiscal eletrônico, com base na NF-e, mas com as adaptações práticas para atender o varejo.

Como a NFC-e influencia no meu negócio? 

A NFC-e garante muitos benefícios ao consumidor e aos empreendedores. Um dele é a redução de gastos com papel e impressora fiscal, já que o Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF) não é obrigatório, ou seja, o contribuinte pode imprimir suas notas fiscais em impressoras comuns. Além de:

  • Não ser exigido homologação de equipamento ou programa específico para emissão da NFC-e;
  • Transmissão em tempo real ou online da NFC-e por meio de dispositivos móveis ou computador;
  • Integração com programas de cidadania fiscal;
  • Integração com plataformas de vendas físicas e virtuais;
  • Possibilidade de expandir as unidades de operação sem precisar de autorização da Sefaz, basta apenas uma loja ter o sistema autorizado pelo órgão;
  • Agilidade no processo de vendas onde a única informação exigida, além dos produtos comercializados, é o CPF ou CNPJ do cliente, se ele quiser informar.

O que eu preciso para emitir uma NFC-e?

O empreendedor deve estar com a Inscrição Estadual em dia para emitir NFC-e. São necessários o Certificado Digital, credenciamento na Sefaz e o Código de Segurança do Contribuinte (CSC) entregues pelo órgão, após o credenciamento.

É importante lembrar que, para a emissão da NFC-e, é necessário que o negócio possua um emissor de NFC-e, um computador, conexão com a internet e uma impressora. Pronto!

Para não ter erros, uma dica de ouro é conversar com seu contador a respeito da emissão de NFC-e e encontrar um sistema de emissão que atenda as demandas de sua empresa e emita os documentos fiscais de maneira segura e prática.

Viu como é importante sua empresa estar prepara para a NFC-e?

Para saber mais sobre Notas Fiscais de Consumidor fique de olho no Saldo Mais. Faça o teste de 7 dias inteiramente grátis conheça nossos serviços de emissão de nota fiscal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comunicado IMPORTANTE!

O Saldo Mais, em nome da sua Diretoria, vem por meio deste informar a todos os clientes, amigos e parceiros, que suas atividades estarão sendo encerradas em 31 de janeiro de 2021, prazo este para que nossos clientes tenham tempo hábil para procurar outra solução para emissão de notas fiscais para seus negócios. Novos cadastros estão suspensos, estaremos prestando serviço somente para quem já é nosso cliente.

Informamos também que o plano mensal bem como sua renovação só estará disponível até o mês de Abril (30/04/2020).

Para maiores informações, clique aqui e saiba mais.